Futuro do agronegócio: o que se espera do Agro 5.0?

Futuro do agronegócio: o que se espera do Agro 5.0?
Futuro do agronegócio: o que se espera do Agro 5.0?

O agronegócio do futuro: como vai ser daqui 30 anos? A estimativa para 2050 é que sejamos 10 bilhões de pessoas no mundo. E como garantir o alimento para tanta gente? É aí que entra a tecnologia no campo, ou mais conhecida como Agro 5.0.

Muitas empresas, inclusive a NetWord Agro, além de agricultores, pecuaristas e organizações brasileiras já estão engajadas para mudar o agronegócio brasileiro para o futuro. De que forma? Implantando tecnologias mais inovadoras nas propriedades.

Mas vamos voltar um pouco no tempo! A 70 anos atrás acontecia a Revolução Verde. Naquela época se melhorava na área da genética, da nutrição vegetal e do controle e combate de pragas e doenças.

Se naquela época sem tanta tecnologia (ou quase nada) já era possível fazer tudo isso, imagina agora com todas as ferramentas a nosso favor.

Pensando sob esse ponto de vista, e sabendo que o Brasil é o maior exportador do mundo de diversas culturas, o ponto principal é como produzir mais, como incentivar o agronegócio de maneira sustentável juntamente com a tecnologia.

Quais são as tendências para o agronegócio do Brasil?

Sabe-se que existem mais de 1.500 startups atuando no setor do agronegócio no país, o que representa um aumento de 40% nos últimos anos.

A NetWord Agro desponta como uma delas, apresentando uma tecnologia única de predição na identificação de pragas e doenças que foca na real entrega de valor e sustentabilidade ao agronegócio. Mas quais são as tendências para os próximos anos? Veja abaixo.

1 – Equipamentos autônomos

A automatização dos processos, através do avanço da inteligência artificial, permite que o uso de máquinas e dispositivos potencializem a capacidade do trabalho humano, tornando a gestão ainda mais profissional e eficiente.

Isso permite a otimização do uso de insumos, de tempo e de recursos no campo, reduzindo perdas e melhorando a qualidade dos produtos.

E essa tecnologia já é tão presente que em janeiro deste ano, a fabricante de máquinas agrícolas norte-americana Deere & Co. anunciou que desenvolveu um trator totalmente autônomo projetado para a agricultura em grande escala e que planeja vender a máquina ainda este ano.

2 – Agricultura de precisão

A agricultura de precisão é o sistema de gerenciamento agrícola que considera as características georreferenciadas de cada ponto da propriedade.

Ou seja, são softwares que registram todas as operações e que proporcionam ao produtor, agricultor ou pecuarista a tomar decisões mais assertivas.

O que mais está se falando e que vai continuar evoluindo na parte tecnológica é em relação aos sensores e aos drones. Com os drones é possível monitorar cada momento da cultura e acompanhar cada centímetro de um plantio, por exemplo. Detecta doenças ou pragas em plantações, permitindo a verificação de onde e quando é preciso atuar na aplicação de insumos.

Os sensores, por sua vez, podem obter diversas informações importantes sobre a plantação, o solo e outros elementos fundamentais, além de potencializar e agilizar a coleta de dados, e realizar comandos de forma automática, executando tarefas à distância, em tempo real.

3 – Aplicativos e softwares de gestão

As ferramentas e dispositivos não podem atuar de forma individualizada, e é aí que entram os softwares para coordenar e armazenar dados.

Por isso, o avanço da tecnologia em softwares e aplicativos de gestão estão sendo cada vez mais implementados para a organização de todas as operações inseridas no processo. Isso torna as atividades do dia a dia mais fáceis de serem gerenciadas.

4 – Inteligência Artificial e Robótica

O uso de robôs e Inteligência Artificial (IA) na agricultura melhora a produtividade e traz rendimentos mais expressivos e rápidos.

Robôs de pulverização e remoção de plantas daninhas, como os utilizados em máquinas agrícolas, podem reduzir o uso indevido de agroquímicos, por exemplo. 

Outras empresas de robótica estão experimentando o laser e a orientação de câmeras para identificar e remover plantas daninhas sem intervenção humana. 

5 – Agricultura vertical

Trata-se de produção agrícola em camadas verticais. Ou seja, consiste em uma prática de cultivar culturas em camadas empilhadas verticalmente em um ambiente controlado, onde um ambiente natural é modificado para aumentar o rendimento da colheita.

Esse controle artificial está na luz, na umidade, na temperatura e nos gases, e na fertirrigação. Essas são algumas das técnicas empregadas nessa tecnologia, em que todos os fatores devem ser monitorados a todo tempo.

6 – Marketplace

Acompanhando a tendência, a agricultura também ganhou seu espaço na internet com aplicativos que oferecem diversas opções para adquirir insumos disponíveis pelos produtores.

Isso aproxima as partes interessadas que podem se conectar de qualquer lugar do mundo. E como isso ajuda? Interação no mercado, preços mais acessíveis e transações com mais eficiência e rapidez.

Porque fazer parte do futuro agro?

Será que você consegue responder essa pergunta depois de ler algumas das situações que veremos e já estamos vendo para o agronegócio?

O Brasil é líder mundial em culturas como soja, açúcar, carne bovina congelada, e ocupa o top 5 em outras, como milho e algodão. 

Estamos em um país que possui vasta extensão territorial propícia para o agronegócio, condições climáticas apropriadas e é referência mundial em pesquisa e desenvolvimento para agricultura.

Portanto, o agronegócio se torna um setor forte, pois acumula ao longo dos anos crescimento tanto na produção quanto em produtividade.

Foram úteis as informações deste post? Tenha acesso a mais dicas assinando nossa newsletter e receba conteúdos que vão te ajudar a gerir sua produção com sucesso! 

© 2021 NetWord Agro -
Política de privacidade |
Política de cookies -
Dev by 2op Digital

Este site usa cookies para melhorar e personalizar sua experiência com nossos conteúdos e anúncios. Ao navegar, você autoriza a NetWord Agro a coletar tais informações e utilizá-las para estas finalidades. Em caso de dúvidas, acesse nossa Política de cookies.